Curitiba - GeekCity 2018

Curitiba - GeekCity 2018

Curitiba GeekCity - Dia 1

Nesse mês de agosto de 2018, Curitiba está recebendo o evento GeekCity, o maior evento pop e tecnológico do Sul do país e a Zheit esteve presente no evento, que são três dias.

31/08/2018 teve início ao GeekCity e, nesse primeiro dia, vamos contar tudo que vimos e sentimos.

Primeiro que nós não fomos como a credencial de imprensa. Fomos como consumidores da cultura pop geek para vermos o que iriamos sentir. A divulgação do evento foi bem ok, soubemos do evento um pouco em cima da hora, mas deu para se organizar. Os valores da entrada são bem ok também, ou seja, nem muito caro e nem muito barato. Os valores eram: sexta feira R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais), sábado R$ 65,00 (sessenta e cinco reais) e domingo 65,00 (sessenta e cinco reais) ou tinha a opção de comprar o passaporte por R$ 150,00 (cento e cinquenta reais). Buscamos comprar pela Disk Ingressos e fomos muito mal atendidos. A vendedora nem sabia que tinha o passaporte ou como iria funcionar, ou seja, uma das colaboradoras do evento não prestou um serviço competente como o evento tem. Fomos MUITO bem atendidos pelo Felipe Demartini, assessor de imprensa, e pelos demais membros da equipe organizadora com quem conversamos nesse primeiro dia.

Nossa equipe chegou às 14:37 no centro de exposição Renault, no Parque Barigui. Estava muito calor e sol bem forte. De primeira vista não se tinha muita fila, ai sentimos falta de uma organização maior. Não tinha ninguém para orientar em qual fila deveríamos ir. Existia dois painéis explicando fila para cosplay, fila ingresso e fila passaporte. O único problema é que somente vimos esse painel indicativo no final do primeiro dia, pois na frente dos painéis ficavam grupos grandes de pessoas parados ou o circulando, o que dificultou o acesso.

Além desse porém, existia poucas pessoas atendendo a entrada de credencial, seja da imprensa ou do passaporte, o que fez que, quem comprou o ingresso de um dia entrasse por primeiro de quem comprou o passaporte. E isso nem é o problema! O problema é que a fila estava embaixo do sol e somente ás 15 hrs é que conseguimos entrar, isso porque explicamos que era imprensa e precisávamos entrar o mais cedo para conseguir pegar os stands vazios para conseguir entrevistar.

Um ponto legal foi a excursão de uma escola com crianças de 8 a 12 anos, mais ou menos, tendo acesso a exposição. Foi muito legal!

Nesse primeiro dia os stands estavam relativamente vazios, o ambiente era muito agradável, porém bem quente. Já de início, demos de cara com inúmeras atividades.

Estavam dispostos inúmeros consoles do Xbox com alguns jogos. Os jogos não eram nada de mais, sem lançamentos e sem algo especial que atraísse muito, o que foi decepcionante e serviu mais para um passatempo.   

Já a Playstation colocou um caminhão com pouco vídeos games e de difícil acesso, uma vez que tinha fila e uma equipe cuidando, e diga-se de passagem, não muito bem humorados. Já os consoles do Xbox One estavam à disposição de qualquer um, sem burocracia.

Tinha um lounge da companhia de luz da cidade com bancos e lugar para carregar celulares, o que é muito útil.

Os palcos das atrações estavam divididos em dois: um na entrada, onde vão rolar jogos e competições ao vivo de CS e de Raimbow 6 e em outro canto, o palco onde rolou algumas entrevistas e seminários. O único problema que rolaram atividades nos dois palcos ao mesmo tempo e o som alto das duas atividades se misturou, o que deixou complicado de entender em qual atividade você estava assistindo/ouvindo.

Os pontos altos do dia foram a palestra com A.J. Gevaerd, que falou brilhantemente sobre UFO. Sério! Olha que eu não curto muito o tema, mas nossa editora chefe curte, então ouvimos a palestra e, com certeza, eu comecei a gostar um pouco mais de UFO. Então esperem por posts de ufologia.

Único problema que o painel dele começou ás 19hrs e, ás 19:30 a organização começou a apressar o palestrante para encerrar, o que deixou todos incomodados. O assunto estava muito legal e dar pouco tempo de exposição, às vezes é pior do que não trazer o conteúdo, pois incomoda e deixa má impressão.

No segundo painel tivemos o prazer de ouvir Toshihiko Egashira, falando sobre os 30 anos de Jaspion no Brasil. Logo vamos falar mais sobre esses dois. A entrevista também foi muito boa e bem conduzida.

Outra atividade que bem legal foi o Motion Sphere Feel The Motion. Como descrever. É muito complicado! É uma grande bola que você entra dentro e sente todas as sensações do jogo, com toda a sua gravidade. No caso de hoje, o jogo era de corrida e a força G em cada curva era animal. Os freios e imperfeições da pistas davam para sentir. Sem sombras de dúvidas, o melhor stand de jogo presente na feira.

                   

Gostou do post? Compartilhe e nos siga nas redes sociais Facebook Twitter Instagram  e se inscreva no nosso canal no Youtube!!

E não deixe de participar do grupo do Mago no Facebook

Por Murilo Hubert Schenfeld