Fotos raras de Chernobyl

Fotos raras de Chernobyl

Chernobyl entrou em evidência novamente após a série da HBO. Ocorrido em 1986, durante um teste de segurança, o qual simulava uma falta de energia na estação, o acidente em Chernobyl foi o maior acidente nuclear até então.

Uma combinação de erros resultou na explosão do reator n°4 e vitimou várias pessoas, e continua sendo uma questão ainda divergente e questionada. 

Após o acidente, uma área de 30km da usina foi evacuada, exceto as pessoas que trabalhavam na usina e as que avaliavam as consequencias do acidente. Posteriormente, foram evacuadas cerca de 115 mil pessoas no mesmo ano, e outras 220 mil nos anos seguintes. Veja as fotos da época. 

Os liquidadores limpam o teto do reator nº3. Em algumas áreas os liquidadores não podiam ficar mais de 40 segundos antes que a radiação recebida atingisse a dose máxima que um ser humano poderia receber em toda sua vida.

Vista aérea da Usina fotografada poucas semanas após o desastre - Maio de 1986.

Os liquidadores eram, na sua maioria, reservistas de 35/40 anos, os quais foram convocados para ajudar na limpeza ou em unidades de proteção química. O exército não possuia trajes especiais adequados para a situação. Portanto, os liquidadores juntaram suas próprias roupas com lençóis de chumbo, medindo de 2 a 4 mm de espessura. Esses lençóis eram cortados para fazer aventais que cobriam a parte da frente e de trás, especialmente para proteger a coluna e a medula óssea. 

Um helicóptero espalha fluido de descontaminação ao redor da usina alguns dias após o desastre.

Os liqudadores limpam os detritos no teto do reator n° 4. Esses detritos eram jogados no chão, onde posteriormente foram enterrados juntamente com o sarcófago. Os liquidadores eram chamados de "robôs biológicos" e tinham somente alguns segundos para usar uma pá e jogar os detritos.

Equipe de liquidadores se preparam para limpar o teto do reator n°4.

Um liquidador limpa o teto do reator. Perceba suas roupas feita à mão.

Restos do reator n°4 vistos do teto do reator n°3.

A Televisão Soviética mostra um homem recebendo atendimento. Ele foi ferido na explosão de Chernobyl.

Um técnico avalia e verifica a radiação da água em um riacho perto de Kiev em maio de 1986. Essa verificação era feita de hora em hora para garantir que a água era segura após o acidente.

Um caminhão tanque carregado uma solução para descontaminar as roupas e equipamentos das pessoas em Kiev - maio de 1986.

Inspeção de radiação de moradores na aldeia de Kapylovo, próximo à Kiev - 1986.

Obras de reparo e manutenção de Chernobyl - 1986.

Um trator cava antes de demolir e enterrar o prédio. Esse método foi aplicado em vilas inteiras que foram contaminadas.

Interior da Usina de Chernobyl ainda em funcionamento após o acidente em 1986.

Um trabalhador medindo os níveis de radiação. Ao fundo, o primeiro sarcófago sendo construído - 1986.

Para marcar o fim da limpeza no telhado do reator n°3, as autoridades soviéticas emitiram ordens para que fossem solicitados três homens para colocar uma bandeira vermelha no todo de uma chaminé com vista para o reator destruído. Esses três homens foram: o  especialista em radiação Alexander Yourtchenko, Valéri Starodoumov com a bandeira e o tenente-coronel Alexander Sotnikov com o rádio. Toda essa operação foi programada para durar 9 minutos, onde, no final, os três foram compensados com uma garrafa de Pepsi, algo luxuoso para a época e um dia de folga.

Na clínica número 6 de Moscou, especializada em tratamento com radiação, um paciente se recupera após uma operação de medula óssea. 

Fonte: rarehistoricalphotos

Gostou do post? Compartilhe e nos siga nas redes sociais Facebook Twitter Instagram  e se inscreva no nosso canal no Youtube!!

E não deixe de participar do grupo do Mago no Facebook

Por Juliana Hembecker Hubert