Muro de Adriano

Muro de Adriano

Hadrian's Wall ou Muro de Adriano é uma construção de defesa da província romana, na região de Britannia, que foi construída no ano 122 dC. no reinado do Imperador Adriano, para separar os romanos dos bárbaros. 

A construção trata-se de uma foritifcação que seguia as margens do rio Tyne até Solway Firth, no mar da Irlanda. Este era o limite do Império Romano.

Nos siga no Facebook 

O plano original era construir um muro de pedra com 10 pés de largura romana - vale destacar que um pé romano é um pouco maior que um pé comum- e pelo menos 12 pés de altura para o setor leste e uma muralha de relva com 20 pés de largura romana na base do setor ocidental; ambos tinham valas, exceto onde os penhascos tornavam isso supérfluo. 

A cada 1/3 havia uma torre e a cada milha, havia uma fortaleza com um portão. A construção inicial do muro levou cerca de seis anos e as expansões foram feitas mais tarde. 

O Muro foi construído principlamente por soldados das legiões inglesas. As três legiões de tropas regulares e treinadas na Grã-Bretanha, cada uma composta por cerca de 5.000 soldados de infantaria fortemente armados, forneceram o corpo principal de homens que construíram o Muro, mas foram auxiliados pelas unidades auxiliares - o outro ramo principal do exército provincial - e até a frota britânica.

O emblema de javali da Vigésima Legião, uma das unidades que construíram e ajudaram a equipar a Muralha de Adriano

Embora construído principalmente por legionários, o Muro era ocupado por auxiliares. Eles foram organizados em regimentos nominalmente 500 ou 1.000 fortes e infantaria ou cavalaria ou ambos. A unidade de infantaria e cavalaria mista, com 500 soldados, era o cavalo de batalha da fronteira. Cada forte na muralha parece ter sido construído para abrigar uma única unidade auxiliar.

Nos siga no Instagram

Quando o Imperador Adriano morreu, o seu sucessor Antoninus Pius, resolveu estender o domínio romano para o norte, construindo um novo muro na Escócia. Esta muralha se chamava A Muralha de Antonine e se estendia por 59km ao longo do estreito de istmo. Porém, em duas décadas, o muro de Antonine foi abandonado e o Muro de Adriano continuou sendo usado.

No ano de 1987, o Muro foi considerado como patrimônio Mundial pela Unesco.

Em 1990, escavações feitas ao longo de 1 km ao norte de Maryport, pode-se pegar informações sobre o estilo de vida dos soldados que estavam no Muro. Foram encontrados fragmentos de tabuleiros de jogos e um grande número de lareira e fornos.

Se inscreva no nosso canal no Youtube!!

Fonte: English-heritage

E não deixe de participar do grupo do Mago no Facebook

Por Juliana Hembecker Hubert