The Gadget, a primeira bomba atômica.

The Gadget, a primeira bomba atômica.

28/11/2018 10:00

O teste nuclear da primeira detonação de uma arma nuclear foi de codinome Trinity, mas o dispositivo atômico foi apelidado de "The Gadget". A data do teste de Trinity é considerada como o início da Era Atômica. 

O gadget era um dispositivo de plutônio do tipo implosão, similar em design à bomba Fat Man usada três semanas depois no bombardeio atômico de Nagasaki, no Japão. 

O termo "Gadget" era um eufemismo de laboratório para a bomba, da qual a divisão de física de armas do laboratório, "G Division", tomou seu nome em agosto de 1944. Naquela época, não se referia especificamente ao dispositivo Trinity como ainda para ser desenvolvido, mas uma vez que foi, tornou-se o nome de código do laboratório. 

O Trinity Gadget foi oficialmente um dispositivo Y-1561, assim como o Fat Man usado algumas semanas depois no bombardeio de Nagasaki. Os dois eram muito semelhantes, com apenas pequenas diferenças, sendo a mais óbvia a ausência de fuzing e o invólucro balístico externo. As bombas ainda estavam em desenvolvimento, e pequenas mudanças continuaram a ser feitas no design do Fat Man.

O Gadget era um dispositivo de implosão, o que significa que o núcleo de plutônio é cercado por muitos pequenos explosivos, que comprimem o plutônio e o aproximam a ponto de torná-lo super crítico. Todos esses fios estão ligados a explosivos diferentes que queimam em freqüências diferentes. O truque das 20 explosões é que elas empurram os pedaços de urânio (ou plutônio) juntos para uma bola com uma massa excessivamente crítica, que explode. Eles têm que cronometrar isso com extrema precisão, no entanto. Diferenças de microssegundos farão a bola ficar desequilibrada e menos eficaz. Parte da solução é fazer com que cada cabo tenha o mesmo comprimento, razão pela qual o Gadget se parece com uma bola de fios.

A montagem da cápsula nuclear começou em 13 de julho de 1945 no McDonald Ranch House. O iniciador “Urchin” de polônio-berílio foi montado e Louis Slotin colocou-o dentro dos dois hemisférios do núcleo de plutônio. Cyril Smith, em seguida, colocou o núcleo no tamper de urânio. As lacunas de ar foram preenchidas com folha de ouro de 0,5 mil (0,013 mm), e as duas metades do plug foram mantidas juntas com arruelas de urânio e parafusos que se encaixam suavemente nas extremidades abauladas do plugue. A cápsula completada foi então conduzida para a base da torre.

Para o teste, o dispositivo foi erguido para o topo de uma torre de bombas de 30 metros. Alguns temiam que o teste de Trinity pudesse "inflamar" a atmosfera terrestre, eliminando toda a vida no planeta, embora os cálculos tenham determinado que isso era improvável. Estimativas menos loucas acreditavam que o Novo México seria incinerado. Os cálculos mostraram que o rendimento do dispositivo seria entre zero (se não funcionasse) ou 20 quilotons de TNT. No rescaldo do teste, parecia ter sido uma explosão equivalente a 18 quilotons de TNT.

 

Às 05:29:21 (16 de julho de 1945) horário local, o dispositivo explodiu. Deixou uma cratera radioativa no deserto com 10 pés (3 m) de profundidade e 1.100 pés (340 m) de largura. No momento da detonação, as montanhas circundantes eram iluminadas “mais brilhantes que o dia” por um a dois segundos, e o calor era relatado como “sendo tão quente quanto um forno” no acampamento base. As cores observadas da iluminação variaram de roxo a verde e, eventualmente, a branco.

O rugido da onda de choque levou 40 segundos para chegar aos observadores. A onda de choque foi sentida a mais de 160 km de distância e a nuvem de cogumelo atingiu 12 km de altura. Após a euforia inicial de testemunhar a explosão, o diretor de testes, Kenneth Bainbridge, comentou com o diretor do Los Alamos, J. Robert Oppenheimer: “Agora somos todos filhos da puta”. Oppenheimer afirmou mais tarde que, enquanto assistia ao teste, ele se lembrou de uma frase do Bhagavad Gita, uma escritura hindu: “Agora eu me tornei a Morte, o destruidor de mundos” .

 

Gostou? Compartilhe o post!!

Fique por dentro de tudo! Siga-nos no Facebook Twitter Instagram  e se inscreva no nosso canal no Youtube!!

Também temos um grupo de discussão sobre as Guerras no Facebook.Se você tem algum post, foto, vídeo, curiosidades sobre as Guerras, não deixe de compartilhar conosco!!

 https://www.facebook.com/groups/1828285280803861/

 

Por Juliana Hembecker Hubert