Obras de arte que desapareceram durante a Segunda Guerra Mundial

Obras de arte que desapareceram durante a Segunda Guerra Mundial

03/05/2021 10:00

Roubo e pilhagem de arte ocorreram em grande escala durante a Segunda Guerra Mundial. Felizmente, a maioria desses itens foi recuperada por agentes do programa Monuments, Fine Arts, and Archives program (MFAA), carinhosamente chamados de Monuments Man. Há um esforço internacional em andamento para identificar a pilhagem ocorrida que ainda não foi contabilizada, com o objetivo de devolver os itens aos legítimos proprietários, suas famílias ou seus respectivos países.

Quer conhecer mais? Leia outras matérias do site

A Arte na II Guerra

A Arte escondida das bombas

O Louvre durante a II Guerra

O Bunker secreto em Nuremberg

Monuments Man 

 

Listamos algumas obras que ainda estão desaparacidas e um pouco da sua história.

1- Rafael, Retrato de um Jovem, 1513/14

 

É a perda de arte mais famosa da Polônia na Segunda Guerra Mundial. A tela foi retirada da coleção da família Czartoryski em Cracóvia para ser colocado no museu do Fuhrer em 1939. Ela desapareceu no final da guerra, mas a cada dois meses rumores não verificados sugerem que foi encontrado em algum lugar.

 

2- Vincent van Gogh, Pintor em Seu Caminho para o Trabalho, 1888

Este Van Gogh foi roubado pelos alemães e depois perdido durante o ataque à bomba dos Aliados na cidade de Magdeburg, Alemanha. Felizmente, os trabalhos perdidos sobreviveram por meio de reproduções impressas.

 

3- Gustave Courbet, The Stone Breakers, 1849

O Stone Breakers foi destruído durante a Segunda Guerra Mundial, junto com 154 outras fotos, quando um veículo de transporte que estava com as fotos indo para o castelo de Königstein, perto de Dresden, foi bombardeado pelas forças aliadas em fevereiro de 1945.

 

4- Bernardo Bellotto, Vista do Grande Canal de Veneza

Roubado por soldados do Exército Alemão em Villa delle Pianore, Lucca, Itália, na primavera de 1944.

 

5- Sandro Botticelli, Retrato de homem

Roubado por soldados do Exército Alemão da Villa San Paolo di Belsito, Nápoles, Itália, 30 de setembro de 1943.

 

6-Paul Cézanne, Auvers no rio Oise

 

Desaparecido no repositório de arte das minas de sal de Stassfurt perto de Magdeburg, Alemanha, em 12 de abril de 1945.

 

7- Lovis Corinth, Mulher Tirolesa com Gato

 

Propriedade de Fritz Goldscmidt e esposa Thea, possivelmente foi confiscado da Villa de Fritz e Thea Goldschmidt em Breslau, Kommendeweg, enquanto eram deportados para Theresiendstadt e depois para Auschwitz, antes de 1943. Mais tarde, apareceu em uma coleção particular. Em 29 de novembro de 2006.

 

8- Otto Dix, Elsa, a Condessa

Propriedade do Dr. Fritz Salo Glaser, o qual foi forçado a vender esta pintura para o colecionador de Berlim Conrad Doebbeke, Berlim, Alemanha, entre 1942 e 1945, a fim de pagar o imposto sobre a propriedade dos judeus. Os herdeiros de Doebbeke venderam a pintura em um leilão com Ketterer em Stuttgart, em 29/30 de maio de 1959. A pintura era conhecida por estar em uma coleção particular de Hamburgo, da qual foi roubada na década de 1970. 

 

9-  El Greco,Cópia de 'the Night' de Correggio

Propriedade da coleção Contini Bonacossi, foi roubado por soldados da 362ª Divisão do Exército Alemão da Villa di Trefiano em Poggio a Caiano, perto de Florença, Itália, em 26 de agosto de 1944.

 

10- Oskar Kokoschka,Mulher com escrava

 

Propriedade do Dr. Fritz Salo Glaser, que foi forçado a vender o Kokoschka ao coletor do Dresdner Hans Dittmayer para pagar um imposto sobre a propriedade dos judeus. Dittmayer o perdeu durante a guerra.

 

11- Bernardino Luini, Madonna e Criança e Irmã Alessandra Bentivoglio

Roubado por soldados do Exército Alemão na Villa San Paolo di Belsito, Nola, Itália, 30 de setembro de 1943.

 

12- Hans Memling,Retrato de um jovem

 

 

Roubado por soldados alemães da 305ª Divisão de Infantaria de Castello di Poppi, perto de Florença, Itália, entre 22 e 23 de agosto de 1944. Após uma curta parada em Forli, Itália, o caminhão do 10º Exército contendo esta e outras obras de arte continuou para o norte em 31 de agosto.

 

13- Piet Mondrian, Neoplasticisme / Schilderij Nr. 2

 

Propriedade da coleção Sophie Lissitzky-Küppers. está desaparecido desde 1937 do Provinzialmuseum em Hannover, Alemanha, onde estava emprestado.

 

14- Claude Monet, Pintura de Manet no Jardim de Monet

Comprado por Max Liebermann na França em 1898; visível em uma foto pendurada no salão de seu apartamento em Berlim na Pariser Platz, em 1932. Permaneceu na posse da viúva de Liebermann, Martha, até ser confiscado e vendido em Berlim em 1943. 

 

15- Emil Nolde,No Mar II

Em 1939, Otto Nathan Deutsch foi forçado a deixar a Alemanha e teve que deixar para trás suas posses. Ele fugiu para Amsterdã, onde morreu em 26 de julho de 1940. Ele havia deixado uma série de pinturas em uma empresa de mudanças em Frankfurt, mas elas nunca foram entregues em Amsterdã.

 

Fontes: monumentsmenfoundation, dailyartmagazine, culture, artsmia, 

Por Juliana Hembecker Hubert 

Não esqueça de curtir nossas páginas no Facebook e no Instagram e nosso canal do Youtube                                      

Também temos dois grupos de discussão sobre as Guerras no Facebook. Se você tem algum post, foto, vídeo, curiosidades sobre as Guerras, não deixe de compartilhar conosco!! Grupo GuerrasGrupo II Guerra e Grupo da FEB.